Cursos, Terapias e Consultoria Holística

A utilização de omeprazol por mais de dois anos favorece a demência

A utilização de omeprazol para mais de dois anos favorecido demência

A segunda droga mais consumida no mundo tem sido usado por médicos e pacientes "utilização indevida, como uma ação preventiva"

O alarme foi lançado em uma das cinco revistas médicas de maior prestígio no mundo, 'JAMA', que não é a "Bíblia" da medicina, mas é parte de seus livros sagrados. Então, sem dúvida a autenticidade do publicado. 
 
Continuação dose para dois ou mais anos de omeprazol, a segunda droga mais consumida no mundo depois de paracetamol e mais comumente usado para problemas gástricos, promove o aparecimento de demência, danos neurológicos e também pode causar anemia. 
 
A notícia ainda não surpreendeu os médicos que "há cinco anos, talvez mais" já estavam ouvindo sobre a existência de todos estes efeitos colaterais, mas forçá-los a ambos os profissionais de saúde e seus pacientes para fazer " um uso de drogas mais racional ", diz o presidente da Seção de Medicina de Família e Comunidade da Academia de Ciências Médicas de Bilbao, José Antonio Estévez.

O aparecimento do omeprazole, diz que o especialista, é uma revolução no tratamento de úlceras gástricas e hérnia do hiato, que são os seus principais indicações. 

Para o primeiro, porque as lesões estomacais gerado muita dor e tantas vezes que a condição prejudicado grandemente a sua qualidade de vida. "Ele era um drama. As pessoas costumavam dizer 'você enfrenta úlcera' porque amarga afetou realmente viveu.

" O grande avanço representado, no entanto, no tratamento da hérnia hiatal, cujo principal terapia era cirurgia que deu resultados muito pobres. "Eu tenho visto muitas pessoas, incluindo os jovens, morreu na sala de cirurgia, porque era um procedimento muito agressivo", lembra Estevez.

Os resultados obtidos com a droga ter sido "tão bom em todos esses anos" doutores "começaram a prescrever de forma inadequada para a prevenção", principalmente por estas doenças, mas também outros, como azia, e pacientes consumir de forma igual. 

A organização Kaiser Permanente, um prestador de serviços na referência EUA e no mundo em gestão de saúde, decidiu avaliar os riscos para a saúde do uso a longo prazo deste medicamento, e os resultados do estudo publicado na revista da Associação de médicos americanos, por sua sigla em Inglês, "JAMA".

Os investigadores desejado para ver se, como suspeita, a ingestão prolongada de omeprazol provoca falta de vitamina B12 ou a chamada de cobalamina, que é essencial para o crescimento do indivíduo e essencial para o desenvolvimento normal do sistema nervoso. 

Uma alimentação equilibrada permite a substância da carne, especialmente, mas também peixe, leite e fígado. No entanto, muitas pessoas mais velhas têm deficiência de vitamina B12, que se manifesta pelo aparecimento de fadiga, cansaço, diarreia ou úlceras na boca ", como sintomas comuns que possam induzir em erro médico."

O aconselhamento médico

Estudos sobre o assunto que tivemos até agora foram pequenas e Kaiser Permanente decidiu fazer um maior, para dar resultados definitivos. 

Ele reuniu um grupo de 25.956 pacientes com deficiência de vitamina B12 e comparados com outras 184.199 pessoas sem este transtorno. Todos eles seguiram por quatro anos, entre 1997 e 2011. Os resultados não deixaram dúvidas.

Como se esperava, o composto anula a necessidade para a absorção de vitamina B12 e de ácido gástrico favorece o aparecimento de demências falta, anemia e dano neurológico. Entre 10% e 15% dos idosos têm deficiência de cobalamina.

Comparando os dois grupos de estudo foi a de que 65% das pessoas que tinham tomado omeprazol por dois anos ou mais tiveram um risco aumentado de deficiência de vitamina. Tomar comprimidos diários de 1,5 implica um risco de 95% de faltas.

Deve então ser autorizados a tomar omeprazol? José Antonio Estévez diz que não, porque o remédio seria pior do que a doença. "No entanto, os médicos têm de refletir sobre como temos sido prescrevê-lo.

Teremos de escolher qualquer dos casos, é melhor ajustar as doses, fazer pausas em seu consumo e usar apenas quando tal se justifique. " Em suma, a usá-lo de forma racional, como um tratamento e não como terapêutica preventiva.

Fonte: http://www.eldiariomontanes.es

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Palestra Aromaterapia

http://www.youtube.com/watch?v=OHesIIepqP0

Contador

  • 664836Total de Leituras:
  • 2224Leituras Hoje:
  • 1819Leituras Ontem:
  • 34781Leituras por mês:
  • 227655Total de visitas:
  • 500Visitas hoje:
  • 545Visitas ontem:
  • 14Visitantes online:

Mister What

Site com Serviços Gratuitos

http://www.misterwhat.com.br

Tradutor

Translate »
  • Chinese(Simplified)
  • English
  • French
  • German
  • Italian
  • Japanese
  • Russian
  • Spanish