Nós aprendemos que, durante a ascensão planetária, a Mãe dos Dragões deve assumir o seu lugar como supervisora ​​do Dragão Cósmico na Terra, para que as muitas partes dos Dragões possam finalmente ser restauradas e reanimadas por sua presença vivificante e espírito santo sagrado.

Os Dragões e as suas partes do corpo espiritual existem em todos os lugares do planeta em expressões físicas e energéticas, embora as suas propriedades de consciência tenham estado em estase durante o Aeon Escuro, quando estávamos espiritualmente à deriva nos mares do caos, sem a nossa Santa Mãe Cósmica. Veja Ensinamentos do Dragão do Cristo Cósmico.

A Mãe dos Dragões é o Dragão Cósmico original que supervisiona os quatro reinos dos dragões no mundo médio, mundo interno, mundo externo e núcleo dos domínios da criação que compõem a totalidade da consciência Universal, Galáctica e planetária.

A Mãe Dragão Cósmica também supervisiona os milhões de Ovos de Dragão que se destinam a ativar o corpo de luz dos seres humanos e para o benefício espiritual das várias espécies existentes no planeta.

Nós observamos que a Mãe Dragão Cósmica também está supervisionando as funções do ser Dragão guardião do portal que estava nos domínios do mundo médio da Matriz de Matéria Escura da Mãe Universal.

À medida que Maria do Cristo Solar retorna ao nosso mundo como o Dragão Cósmico, então essas histórias enterradas surgem à consciência dos antigos textos sagrados da Igreja Celta Essênia da Ativação da Pérola, juntamente com muitas das memórias celulares ocultas de nosso passado há muito esquecido.

Guerra para Reivindicar Maria do Cristo Solar

Desde o ano passado, muitas guerras de grade e eventos de Guerra Espiritual fora do planeta se seguiram como resultado da reivindicação de suas enormes partes do corpo espiritual que estão conectadas às histórias de Tiamat da Maria Solar e, da reivindicação e reunião de suas partes do Dragão Cósmico.

Houve desmantelamento contínuo da maquinaria alienígena anti-hierogâmica, que foi usada para perverter, inverter e clonar a sua imagem sagrada, assinatura energética e espírito santo para diversas agendas satânicas, como a Mãe Negra gerada por alienígenas.

A reanimação da Deusa Solar Tríplice em sua forma de Maria do Cristo Solar esteve ativamente envolvida na ativação sequencial de muitas Catedrais Góticas em todo o mundo que foram originalmente construídas nos Nodos do Dragão em seu nome e na linhagem de Maria Madalena Sofia.

Casamento de Maria do Cristo e Miguel do Cristo

No ano passado, Maria Sofia do Cristo Feminino Solar foi novamente desperta como a primeira emanação da Deusa Solar Tríplice retornando à sua forma feminina de Dragão Solar para reivindicar o seu lugar de direito como o Cristo Feminino Solar, unindo-se ao seu marido sagrado Miguel do Cristo nos primeiros estágios de sua união hierogâmica.

Aprendemos que a localização de seu casamento sagrado da união hierogâmica em Dragões Cósmicos está ocorrendo na Linha de São Miguel e na formação circular de pedras de Avebury durante o próximo feriado de Páscoa.

Por meio do qual seu acoplamento celestial em seu leito conjugal solarizado Cristo-Sofia Cósmico produz uma descendência do Cristo Cósmico para a Terra, que toma forma como a eclosão de seu Ovo de Dragão Dourado Cósmico.

Útero da Criação da Mãe Cósmica

À medida que o desenrolar das correntes de reversão anti-vida ocorre no Corpo de Luz planetário de Albion, é semelhante a observar os ponteiros do relógio do tempo começando a se mover em espirais no sentido anti-horário e ver que muitas linhas de tempo destrutivas anteriores estão rolando e depois desaparecendo no nada dentro do Útero da Mãe Cósmica.

Através desta transmissão maciça de água-esmeralda proveniente do Útero Cósmico da Sagrada Mãe Divina, ela transmite as unidades perfeitas de consciência de prótons e nêutrons, que carregam a Semente Divina do modelo de DNA do Sol Diamante para seus filhos divinos orgânicos semeados em toda a criação.

A descendência natural e as raças de refugiados que concordam em regenerar o DNA de sua espécie para a ascensão orgânica receberão os potenciais do projeto Maharata de seus plasmas de água de som sagrado em sua linha axiatonal 8D ativada, glândula timo, semente permanente do coração superior e ativar os centros do Hara adormecidos.

Despertando os Seres Dragão

Existem 13 Seres Dragão que estão envoltos na crosta terrestre, que tem estado aqui há eras de tempo como Guardiões das Linhas Ley, prontos para despertar e proteger a Criança Crística, uma vez que o Dragão Cósmico dê à luz ao Ovo de Dragão Dourado e ele eclodir ou se rachar em abertura.

Eles permaneceram adormecidos na Terra até que o ponto de inflexão do despertar global ocorra quando a Mãe dos Dragões retornar como a sua emanação divina mais completa em seu corpo de Dragão do Cristo-Sofia da Mãe Cósmica.

O Princípio da Mãe de Deus

O princípio da Mãe Cósmica devolve o equilíbrio energético ao corpo terrestre, recuperando o elemental do corpo através de seus princípios de anabolismo e catabolismo, forças de criação e destruição, que surgem do âmago da infinita Criadora.

Os cabalistas referem-se a isso como o Ein Soph, o Princípio Materno como a conflagração de plasma, gases e éter subindo dos anéis do caos alcançando as camadas não-manifestas.

A Mãe Cósmica permite assim a criação de estruturas cada vez mais complexas que expandem a consciência através de seu processo anabólico. Ao mesmo tempo, há um outro mecanismo para reivindicar os recursos mortos não utilizados ou reciclar, como miasma e resíduos.

Se uma estrutura não é referenciada pelas leis da consciência de qualquer outra estrutura, a sua forma é digerida e reciclada. Através do Vórtice do Túnel do Portal Aquático da Mãe, quando enviamos formas, estruturas e entidades para a Mãe Cósmica, a forma é neutralizada e fica livre para seguir as leis de sua própria natureza.

A Mãe Cósmica espirala o seu vórtice do Túnel em arco de volta para o centro do campo da Criadora, retornando ao ponto central de toda união, e se desenrola de volta aos campos em expansão do não-manifesto.

Os anéis externos dos campos não-manifestos são as seções do Abismo. (Daath). Esses espaços exteriores são o que formam o Abismo de não-identidade ou não-ser, as seções do Abismo Luciferiano em que o ego ou formas de desperdício são finalmente digeridos e absorvidos.

Portanto, é a morte primordial do ego que a maioria dos humanos teme como metáfora para a completa aniquilação do Eu. A função da Mãe Cósmica representa a criação (anabolismo), destruição (catabolismo) e campos de todo potencial dentro do não-manifesto, tudo simultaneamente. As zonas mortas fora de seus campos não-manifestos são o espaço do Abismo.

Quando curamos o nosso corpo de consciência dessas zonas mortas e as preenchemos com luz viva eterna, podemos ter experiências de despertar onde atravessamos o Abismo e sua sombra para curar os nossos medos e separação de Deus.

  • Abismo da separação (Força Satânica)
  • Abismo do conhecimento (Força Luciferiana)
  • Abismo do não-ser (ou do não-tornar-se) (Morte do Ego)

Ancoramento do Sol Branco da Mãe Cósmica em 4 de julho de 2022

A importante iniciação planetária e a transmogrificação pessoal estão ocorrendo agora através do retorno da Santa Mãe Sofia através de sua emanação como o Cristo-Sofia Feminino Divino Solar no Corpo Ankh Cósmico do Sol Branco, que está se conectando ao conjunto de instruções da matriz óssea humana angélica.

À medida que ela transmite a sua Água do Fogo Divino através de plasmas de som sagrados para conceder suas bênçãos através da Coroa de Sofia Cristalina Azotiana de Safira.

Ame a sua Santa Mãe Sofia com todo o seu coração rosa de cristal, e de dentro do santuário interior de seu coração, o Reino de Deus se revelará e o mais sagrado dos sagrados de Cristo-Sofia no espírito animador eterno se tornará conhecido por você!

Canal: Lisa Renée
Fonte: https://energeticsynthesis.com/
Fonte secundária: https://eraoflight.com/2022/07/07/cosmic-mothers-return/
Tradução: Sementes das Estrelas / Gabriel Ramos

Postagem: Sementes das Estrelas

13 Views